quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Pastor condena mobilização de igrejas para fazer “boca de urna” para políticos no domingo: “É crime”


No próximo domingo, milhões de brasileiros irão às urnas decidir o futuro das cidades, escolhendo prefeitos e vereadores, e algumas igrejas evangélicas estarão empenhadas em eleger seus candidatos, mesmo a custo de cometerem crime eleitoral através da boca de urna.
Diante desse cenário, o pastor e escritor Renato Vargens publicou um artigo com críticas severas contra a prática, acrescentando que em alguns casos, os pastores decidiram cancelar os cultos para que os fiéis se dediquem a ganhar votos próximos aos colégios eleitorais.
“Fiquei sabendo de algumas igrejas [que] cancelarão os seus cultos em virtude das eleições. Isto mesmo, os pastores destas igrejas deixarão de adorar a Deus porque optaram em fazer boca de urna para o seu candidato a vereador e prefeito”, revelou. “Sou obrigado a confessar que tal fato me escandaliza profundamente, até porque, acredito que nada, absolutamente nada, seja mais importante do que estar na casa de Deus em comunhão com Aquele que nos redimiu e salvou”, frisou.
Vargens chamou atenção para o fato de “que a ‘boca de urna’ é crime eleitoral: “Talvez você não saiba, mais a nomenclatura ‘boca-de-urna’ surgiu de um jargão popular e corresponde ao aliciamento de eleitores no sentido de ‘atrair a si, angariar, subornar, convidar, seduzir, provocar’ o voto do eleitor no dia do sufrágio popular”.
“A proibição deste aliciamento foi criada em 1986 pela Lei 7.493, de 17/06/86 e ficou sendo repetida em diversas leis eleitorais, com exceção, da que regeu o pleito de 1992. O delito está tipificado atualmente no art. 39§ 5º, I e II da Lei 9.504/97 e o art. 41, II da Res. 20.988/02(TSE). Estas normas determinam que boca-de-urna configura crime no dia da eleição, punível com detenção de seis meses a um ano”, destacou o pastor.
Por fim, exortou os cristãos a se posicionarem contra essa prática: “Nós como santos de Deus, temos o compromisso de cumprirmos as leis que regem este país, afinal de contas, devemos ser sal desta terra e luz deste mundo”.

Justiça multa em R$ 14 mil pastor e candidata que pediram votos em culto da Assembleia de Deus

29 de setembro de 2016





A dupla de líderes religiosos que desobedeceu a legislação eleitoral e pediu votos durante um culto da Assembleia de Deus Madureira em Campinas (SP) foi multada em R$ 14 mil pela Justiça.

Leonice da Paz (PMDB), candidata a vereadora apoiada pela denominação, e o pastor Thiago Sans foram multados por propaganda irregular. A pleiteante deverá pagar R$ 6 mil, e o pastor, R$ 8 mil. Ambos já recorreram da decisão.

A multa foi aplicada após um vídeo ser tornado público mostrando que ambos usaram o culto para estimular os fiéis a decorarem o número da candidata e também para recomendar o voto em Leonice.

“Quantas igrejas já perdemos, foram fechadas e lacradas porque não tivemos quem defendesse a nossa causa? Então, em função disso, Deus deu uma direção ao nosso líder, ao nosso pastor e neste ano, no dia 2 de outubro, nós já temos algo determinado por Deus e pela nossa liderança. Nós vamos daqui até lá fazer 15.444 orações. Diga 15.444”, disse o religioso, na ocasião.

A legislação em vigor permite ao candidato assistir ao culto, mas proíbe terminantemente pedir votos ou fazer qualquer tipo de propaganda, direta ou indireta.

A candidata argumentou em sua defesa que não deveria ser punida pois ela não tinha controle sobre o que Sans falaria e que foi um fato isolado. Já o pastor afirmou que “a conduta perpetrada não seria passível de sanção por ser mínimo o seu potencial lesivo, que somente seria punível em caso de abuso”.

No entanto, o juiz eleitoral Renato Siqueira de Pretto destacou que as imagens evidenciam o esforço de promoção de Leonice junto aos fiéis: “Há, como se vê, um conjunto de fatores que impede que não se enxergue um autêntico discurso de propaganda eleitoral”, sentenciou.

Pretto ponderou ainda que a candidata é tão responsável quanto o pastor, porque além de ter aplaudido seu discurso, também usou o microfone para falar durante o culto. O valor mais alto da multa para Sans se deu porque ele “usou de sua autoridade para trazer os fiéis ao teatro, obrigando-os a repetirem o número da beneficiária”.

Leonice da Paz afirmou ao portal Uol que o pastor se animou um pouco em sua forma de se expressar: “Não houve má fé, ele não agiu premeditadamente, apenas se empolgou um pouco”, disse a candidata, reiterando que recorreu da decisão.

“Eu sou evangélica, eu estou sempre nas igrejas. Eu sempre ministro a palavra, mas nunca pedi votos. Eu conheço a legislação, jamais faria isso”, acrescentou.


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Pastor Moisés Targino Finaliza o 3º Trimestre da Escola Bíblica na Assembleia de Deus Novo Ministério - Vejam


No último final de semana 23 e 24/09 (sexta e sábado), pastor Moisés Targino coordenador da Escola Bíblica da Assembleia de Deus Novo Ministério, finalizou o trimestre escolar na ADNM em Mossoró com a colaboração no ensinamento dos auxiliares professores; Tenório da AD Missão Sumaré I e Sueldo da AD Missão do Liberdade I.
Ao final da escola foi servido um delicioso lanche a todos os irmãos e amigos como também livros evangélicos.









Segundo pastor Moises Targino: Escola Bíblica é a "Escola da Igreja" que evangeliza e educa indistintamente de sua condição social, cor, credo, religião e idade. Ela possibilita um estudo completo da bíblia em linguagem acessível a cada segmento criando raízes profundas na vida dos seus alunos. Falar sobre a escola bíblica proporciona-me e garante satisfação, pois tenho para mim que a EB é uma das mais importantes atividades da igreja contemporânea, porque atinge os interesses de toda a família e comunidade. DEUS ABENÇOE A TODOS. 

(Comentou Pr. Moisés Targino).






Fotos:

 Escola Bíblica na ADNM bairro Alto da Pelônia

 Distribuição de Livros/literaturas evangélicas
 Escola Bíblica congregação ADNM bairro Costa e Silva

Servido delicioso lanche a todos os irmãos.


Fonte: Pr.MoisésTargino/ADNMMossoró/RN


Pastora anuncia ter descoberto que o fim do mundo acontece em 2017; Veja a teoria

24 de setembro de 2016


 

O fim do mundo é um dos assuntos que mais geram especulações e constrangimentos para certos líderes religiosos que resolvem apostar na previsão de uma data exata. O caso mais recente é o da pastora Donna Larson, que garante que o fim está próximo e acontece ano que vem.
Segundo Donna, chegar à conclusão de que 2017 marcará o fim do mundo como conhecemos é muito simples, apesar de não poder afirmar com certeza a data do evento.
De acordo com informações do tabloide Sun, Donna interpreta as passagens bíblicas sob a influência de uma linha sincrética com o judaísmo, que afirma que que os homens dominariam o planeta Terra por seis mil anos. Em seus cálculos, Adão teria sido criado por Deus no ano 3983 antes de Cristo (a.C.), e como estamos às vésperas do ano 2017 depois de Cristo (d.C.), o fim do mundo é logo ali.
Uma coincidência, segundo ela, estaria no fato de que no próximo ano se comemora os 70 anos da fundação de Israel e 50 anos da unificação de Jerusalém: “Todos esses números têm um significado bíblico: 50 é o número da unificação entre a Páscoa Judaica e o Pentecostes e 70 é o número da execução, segundo o livro de Daniel, capítulo 9”, afirmou Donna.
Sem saber afirmar a data exata, Donna afirma que existem duas correntes principais: uma aponta o dia 21 de agosto, quando haverá um eclipse solar; outra aposta em 23 de setembro, dia que será marcado por um alinhamento de planetas e estrelas.
“Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos no céu, nem o Filho, senão somente o Pai. Fiquem atentos! Vigiem! Vocês não sabem quando virá esse tempo” -Marcos 13:32,33.

Negócios

O medo de catástrofes naturais, profecias apocalípticas e mesmo guerras mundiais tem levado muitos a procurarem alternativas que os protejam de uma possível hecatombe.
Cientes disso, algumas empresas desenvolveram produtos voltado ao público mais “prevenido”, por assim dizer, como abrigos para a sobrevivência em situações extremas. Um exemplo é a empresa norte-americana Atlas, que oferece diversos modelos de bunkerspara famílias de vários tamanhos e finalidades diferentes, como tornados e mesmo guerras.
A um preço que varia entre US$ 18 e 78 mil, a oferta já tem despertado grande interesse por oferecer diversas utilizações e configurações, da mais simples à mais luxuosa. Alguns chegam a conter banheira de hidromassagem, móveis de última linha, detectores de radioatividade e baterias solares.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Candidato à presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aceita Jesus

Donald Trump aceitou Jesus Cristo e tornou-se um Cristão


post-feature-image

De acordo com uma das vozes evangélicos da América e líderes conservadores, que se reuniram com o candidato presuntivo republicano na última terça-feira.

Dr James C Dobson, fundador da Focus on the Family e uma voz de liderança socialmente conservador, disse  que Trump tinha chegado recentemente "para aceitar um relacionamento com Deus" e era agora "um bebê cristão". Em uma entrevista com o pastor da Pensilvânia Michael Anthony, Dobson disse que sabia quem o tinha levado a Cristo, mas não podia revelar quem era.

"... e fez aceitar um relacionamento com Cristo", disse Dobson.

"Eu sei que a pessoa que o levou a Cristo. - Isso é bastante recente. Eu não sei quando foi, mas não foi muito tempo eu acredito que ele realmente fez um compromisso, mas ele é um bebê cristão."

Trump tem sido criticado por alguns cristãos por suas referências confusas a fé. Ele disse que a Bíblia era seu livro favorito em agosto de 2015, mas não podia nomear o seu verso favorito. Em 2016 ele foi convidado novamente e disse que seu verso favorito era "olho por olho, dente por dente".

Trump também disse que nunca pediu perdão, uma pedra angular da fé cristã.

Mas Dobson defendeu pontos inábeis de Trump na fé. "Ele não sabe a nossa língua", disse Dobson na entrevista. "Você tem que cortá-lo alguma folga", disse ele. "Ele não cresceu como nós."

Ele acrescentou: "Eu acho que há esperança para ele e acho que há esperança para nós.".

Trump nomeou recentemente um conselho consultivo evangélica em uma tentativa de conquistar o núcleo socialmente voto conservador à frente de novembro.

Em uma reunião com líderes evangélicos na semana passada Trump prometeu-lhes que ele era "tão do seu lado" e questionou a veracidade da fé de seu rival democrata Hillary Clinton.

"Nós não sabemos nada sobre Hillary em termos de religião", disse-lhes.

Ele também descreveu a si mesmo como um "tremendo crente", como ele advertiu-os a não orar por todos os líderes da América.

"As pessoas estavam dizendo, ore por seus líderes, e eu concordo com isso ... mas o que você realmente tem que fazer é orar para que todos possam sair para votar em uma pessoa específica.

"E mais uma vez, não podemos ser politicamente correto e dizer: Orações para todos os nossos líderes porque todos os seus líderes estão vendendo o cristianismo para o brejo, vendendo os evangélicos abaixo dos tubos, e é uma coisa muito, muito ruim que está acontecendo."

A entrevista foi publicado por Anthony na sexta-feira, mas nem Dobson nem Trump estavam disponíveis para comentar o assunto no fim de semana.

Via ChristianToday

Senador Magno Malta teria recebido propina de R$ 100 mil - VEJAM

post-feature-image

Trocas de e-mail entre dirigentes de uma das maiores fabricantes de móveis de cozinha do país trazem indícios de repasse não declarado de R$ 100 mil para o senador Magno Malta (PR-ES). Os e-mails, obtidos pela Folha, são de 8 de setembro de 2014.

Outras mensagens entre funcionários e a direção da Cozinhas Itatiaia indicam que Malta viajou no avião particular da empresa em 2012 e 2013.

Malta, da bancada evangélica no Senado, nega ter recebido dinheiro da Itatiaia e afirma que voou no avião da firma para fazer palestras.

Os e-mails são conversas das quais participam o presidente da Itatiaia, Victor Penna Costa, o filho dele, Daniel Costa –que era gerente financeiro à época– e o então assessor da firma Hugo Gabrich.

Em um deles, o presidente da empresa diz que precisa pagar R$ 400 mil para "consultoria" de Gabrich. O assessor responde: "Estou entregando a NF [nota fiscal] que cobre o montante de R$ 500 mil conforme orientação do dr. Victor. Impostos serão incluídos na NF, totalizando R$ 575 mil."

Na nota emitida pela Vix Consulting, de Gabrich, a contratante é a Itatiaia. O acerto mostra que a contratante pagou os R$ 75 mil de impostos para a Vix –o que sugere que a nota foi encomendada.

Na sequência dos e-mails, Costa manda o filho depositar para a Vix Consulting somente R$ 475 mil. "Os outros 100.000 são para compensar a retirada em dinheiro de R$ 100.000 do Malta. Não sei como foi contabilizado [a saída desse valor da empresa]", escreve o presidente da firma.

O filho dele, então, pergunta: "Quem realizou o pagamento do Malta? Existe NF, foi declarado a doação?".

Victor encerra: "Não existe NF, não declaramos. Está em aberto, talvez como adiantamento para mim. Veja com Lailton [tesoureiro da empresa]. Favor apagar todos os e-mails sobre este assunto".

Procurado, Gabrich afirmou que sua empresa fez nota fria para justificar pagamentos não declarados da Itatiaia.

O destino do restante do valor da nota (R$ 400 mil) não aparece na troca de e-mails.

A pedido da reportagem, as origens das mensagens foram analisadas pelo perito em ciências forenses Reginaldo Tirotti. O especialista atestou a autenticidade delas, identificando a sequência de códigos gerados pelos remetentes das mensagens.

A Itatiaia foi fundada em 1964 e tem duas fábricas, em Ubá (MG) e em Sooretama (ES).

Em outro e-mail, de 8 de julho de 2014, um ano após a Itatiaia inaugurar a unidade capixaba, que recebeu incentivos fiscais, Gabrich descreve a Victor Costa o cenário político no Espírito Santo.

Menciona candidatos "viáveis" ao governo, fala de Malta, que "fechou aliança com o governador Casagrande", da mulher dele, Lauriete, que "não disputará a reeleição para deputada federal", e do "nosso deputado estadual, o Marcelo Santos - PMDB".

"Não tenho dinheiro para todos", responde o presidente da Itatiaia. "Não posso dar mais para deputado estadual que para senador."

Gabrich diz: "O Magno não é candidato agora a nada."

A Folha obteve também uma troca de mensagens entre Gabrich e Malta, que usa seu e-mail pessoal. Gabrich fala dos R$ 100 mil da Itatiaia e o senador responde: "Amigo não tenho conhecimento de nada dessas coisas.. Mas dia 16 estarei de volta a Brasília [sic]".

O ex-assessor da Itatiaia envia, então, cópia de conversas da direção da empresa que citam o político, que rebate: "Somos amigo Hugo.. Sempre fomos. Dia 16 te espero para o almoço no gabinete kkkk a rabada lembra?? [sic]".

  • JATINHO
Outros e-mails mostram que o senador usou avião particular da Itatiaia ao menos duas vezes: em 20 de julho de 2012, de Vitória a Aracaju (SE), e em 28 de fevereiro de 2013, no trajeto Brasília-São Paulo.

Em 22 de fevereiro daquele ano, uma secretária da Itatiaia agenda um voo para Costa, Gabrich e o senador. Em 28 de fevereiro, Malta vai com Gabrich ao BNDES –a reunião não constou da agenda oficial, informou o banco.

Sobre a viagem a Aracaju, há um e-mail enviado ao presidente da Itatiaia pelo então diretor Beto Rigoni, que relata problemas no trajeto.

"Eram 7 pessoas quando só cabem 4 no avião. O Yunes [piloto] tinha duas opções: dar duas viagens ou colocava todos dentro na aeronave. Como o senador pressionou ele bastante, ele [...] seguiu para Aracaju em 8 pessoas dentro do avião (além da insegurança, fizeram uma 'festa no ar')."

"Nós precisamos começar a cortá-lo. Os acionistas também não querem tanta proximidade", responde Costa.

  • OUTRO LADO

Em nota, o senador Magno Malta negou ter recebido dinheiro da Cozinhas Itatiaia.

"O senador, que vive grande exposição em virtude do processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff, responde com transparência e com a consciência de não ter cometido nenhum crime."

Os voos no jatinho, "que não são nenhuma ilegalidade", foram para palestras sobre "o combate à pedofilia, a redução da maioridade penal e a luta contra a legalização do uso da maconha".

A reunião no BNDES com funcionário da Itatiaia e o ex-diretor do banco Guilherme de Lacerda foi para atrair empregos para seu Estado, afirmou o senador.

Victor Costa, presidente da Itatiaia, disse que Malta não foi beneficiado. "O senador não recebeu esse dinheiro. Esse dinheiro está parado comigo, declarado", afirmou, em nota à Folha.

Sobre os voos, Costa disse que emprestava o avião da empresa para o senador "poder fazer alguns trabalhos para a igreja". "Época em que eu me tornei crente", afirmou.


Gretchen critica pastor Marco Feliciano e dispara: “Desejo que ele tenha um filho homossexual”

15 de setembro de 2016


A cantora Gretchen criticou o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) por causa de seus desentendimentos com Thammy Miranda, sua filha, que é transexual, e disse que deseja que ele tenha um filho homossexual.
A afirmação da cantora – que tempos atrás se declarou “evangélica fanática” – foi feita em uma entrevista à apresentadora Luciana Gimenez, do Superpop, na RedeTV!.
“Ele [Feliciano] teve a sorte de não passar do lado do meu marido ainda, porque meu marido assistiu ao seu programa no dia em que ele falou de mim”, disse Gretchen, em tom ameaçador.
“A pessoa que é de Deus não julga. Só desejo que ele tenha um filho homossexual. O que a gente tem que conversar a gente conversa nos tribunais”, acrescentou Gretchen, de acordo com informações do Yahoo!, fazendo referências aos desentendimentos entre Feliciano e Thammy.
Em 2015, Feliciano teria chamado Thammy de “anta” durante uma discussão sobre homossexualidade no Programa Raul Gil, depois de ser provocado pela atriz. A cena foi cortada, mas a socialite Val Marchiori, que integrava o elenco de entrevistadoras do quadro “Elas Querem Saber”, revelou o “barraco”.
“Thammy foi o protagonista da gravação de ontem com o Feliciano. Teve discussão, xingamento, microfone cortado e muita polêmica! Mas também, com Feliciano de um lado, Thammy do outro, e Penélope e eu, só colocando mais lenha na fogueira, só podia dar nisso! A Lydia Sayeg ficava espantada e o Seu Raul tentava só amenizar”, revelou a socialite à época.
Na entrevista ao Superpop, Gretchen disse que Thammy sofreu preconceito e que as portas da mídia – como a participação no Raul Gil – só se abriram para ela depois que a dramaturga Glória Perez ofereceu o papel de escrivã na novela Salve, Jorge (2013) na Globo.
“Ela abriu a porta para minha filha em um momento em que não a chamavam para mais nada, porque achavam que ela não era mais nem homem e nem mulher. A gratidão é eterna, vou sempre elogiá-la por tudo o que fez pela minha filha”, disse.

Na Globo, Marcelo Adnet e Alexandre Nero ridicularizam evangélicos em “sessão de descarrego”

19 de setembro de 2016


O humorista e apresentador Marcelo Adnet e o ator Alexandre Nero fizeram uma performance de “improviso” no talk-show Adnight, da TV Globo, satirizando as igrejas neopentecostais e os evangélicos em geral, ao simularem um exorcismo.
Nero era um dos entrevistados de Adnet, na última semana, e foi desafiado por outro convidado, o também ator e humorista Bruno Mazzeo, a interpretar uma cena de “descarrego”, ao lado do anfitrião: “Um programa com um pastor numa sessão de descarrego”, disse.
Desafio aceito, Adnet não perdeu tempo, forçando a barra no estereótipo: “Ei irmãos, pela primeira vez um pastor na Grobo”, afirmou o apresentador, insinuando que a pronúncia errada é uma característica predominante de líderes evangélicos.
Enquanto isso, Nero balançava a cabeça para baixo e para cima, simulando uma possessão demoníaca e Bruno Mazzeo e a atriz Lília Cabral, outra convidada, continuavam a sugerir interpretações sobre assuntos ligados ao mesmo tema.
“Você que nunca imaginou, irmão. Você que nunca imaginou Irene Ravache pagando dízimo […] venha pra cá. Um ser com um cabelo desse. Uma pessoa com a brusa falando saliva, que é uma coisa do demônio, que passa hepatite B”, continuou. “De joelhos! Por aqui satanás não tem poder. Eu junto com a prateia. Quem doa 100 reais?”, acrescentou, novamente castigando a língua portuguesa a título de imitar evangélicos, e resumindo essa tradição cristã a uma busca por bens materiais.
A crítica de Adnet às igrejas neopentecostais, embora exacerbada, não é de todo infundada. Igrejas como a Universal do Reino de Deus, Mundial do Poder de Deus e Plenitude do Trono de Deus, entre outras, investem milhões de reais mensalmente para ocupar espaços nas emissoras de TV aberta e veicular cultos com “sessões de descarrego” ou “desafios” e “campanhas”, em que se pede, de forma explícita, doações fabulosas aos fiéis.

sábado, 17 de setembro de 2016

Deus não manda pessoas para o inferno; Elas que escolhem ir para lá, diz evangelista

Durante cruzada, Greg Laurie mostra que Jesus falou muito sobre o inferno e a igreja se ‘esquece’
Deus não manda pessoas para o inferno; Elas que escolhem ir para lá, diz evangelista

Deus não manda as pessoas para o inferno, mas na verdade as pessoas precisam passar por cima de Jesus e enviam a si mesmas, explicou o renomado evangelista Greg Laurie. Ele realizou neste final de semana uma cruzada na Califórnia, que contou mais de 37.000 participantes. O evento foi no Estádio do time de beisebol Angels. O evento foi assistido por outras milhares de pessoas que acompanharam a transmissão on-line.
Laurie é pastor da megaigreja Harvest Christian Fellowship e autor de mais de 70 livros. Seu trabalho como evangelista é bastante conhecido nos Estados Unidos. Em seu sermão de sábado, Laurie abordou o que ele considera as três grandes questões da vida: “Por que sou tão solitário?”, “Por que sinto um vazio no meu interior?” e “O que acontece depois que eu morrer?”. Lembrou a todos que não irão encontrar as respostas fazendo uma pesquisa no Google.
Falando a um público que está acostumado a ouvir sobre cristianismo, ressaltou que ninguém é salvo por causa da tradição. Fez a advertência de que é preciso entregar a vida a Cristo, caso contrário sofrerão consequências terríveis. “Eles vão para o inferno”, sublinhou.
Disse saber que muitos não iriam gostar de ouvir isso. “Desculpe, sou apenas o mensageiro. Eu não escrevi o roteiro, mas tenho que entregá-lo por completo”, numa provocação sutil às igrejas que anunciam apenas as bênçãos de Deus na terra sem se preocupar em ter certeza da salvação da alma.
Laurie acredita que, de certa forma, as pessoas não estão mais ouvindo sobre isso nas igrejas. “Escute isso. Jesus Cristo falou mais sobre o inferno que todos os outros pregadores da Bíblia juntos”, afirmou. “Saiba isto: a última coisa que Deus quer é que alguém vá para o inferno”, anunciou diante do estádio lotado.
Passou então a falar sobre a misericórdia de Deus e de como as pessoas muitas vezes perguntam como um Deus que ama pode mandar pessoas para o inferno. “Atenção! Deus não envia as pessoas para o inferno. Elas que escolhem ir para lá”, explicou Laurie.
Citando várias passagens, assegurou que “O inferno não foi feito para as pessoas. De acordo com Jesus, foi feito para o diabo e seus anjos”. “Escute, amigo, se você acabar indo para o inferno, praticamente precisará passar por cima de Jesus para chegar lá”, insistiu.

Plano de salvação

Detalhando o plano de salvação, disse à multidão que sem crermos que a morte de Jesus na cruz pelos nossos pecados, não há salvação eterna.
“Estamos dando-lhe um aviso,” anunciou o evangelista. “Você pode ir para o céu. Pode mudar o seu endereço eterno esta noite, se você crer em Jesus”.
Segundo a organização da Cruzada, após o apelo, mais de 3.960 pessoas presentes no estádio repetiram a oração no sábado, entregando suas vidas a Cristo. Além disso, no dia anterior o total de decisões foram 3.319, contando os presentes e os que preencheram o formulário on-line.
Àqueles que tomaram a decisão foram dadas Bíblias e coletado seus dados para que sejam encaminhados a igrejas próximas de suas residências. 
Com informações de Christian Post

Não entendo por que cristãos vivem como derrotados, afirma ex-satanista

Um ex-satanista, que se converteu a Jesus e hoje prega o evangelho, uniu-se a um conhecido evangelista para juntos oferecerem “treinamentos sobrenaturais”. John Ramirez vem de uma família de bruxos e afirma que seu objetivo é ajudar os cristãos a combater o diabo.
Não entendo por que cristãos vivem como derrotados, afirma ex-satanista
O pastor Shane Wall, conferencista e autor de livros sobre batalha espiritual, acredita que a igreja precisa ter uma postura mais “agressiva” para derrotar seu inimigo.
O primeiro “Treinamento Sobrenatural” será em outubro. Wall diz que eles recebem “centenas de ligações, e-mails e mensagens de pessoas do mundo inteiro que procuram desesperadamente compreender o sobrenatural.”.
O foco desse seminário oferecido para as igrejas é a compreensão do “dons do Espírito Santo” que capacita pessoas a ministrarem “libertação”, um termo frequentemente usado para descrever exorcismos. Esperam ajudar as pessoas a terem sua fé renovada, com uma compreensão mais clara do que significa ser habitação do Espírito de Deus.
Um dos primeiros passos de Wall e Ramirez é levar a igreja local a interceder pelo prefeito da sua cidade e o governador do seu estado. Para eles essa é uma questão essencial, muitas vezes ignorada pelas igrejas.
O evangelista diz ainda que “todos são chamados para ministrar com o poder de Deus, e sou grato a Deus por Ele estar nos enviando para desbloquear o ministério que está dentro de milhares de pessoas.”
Já Ramirez insiste que seu papel é lembrar os fiéis “que há poder através de Jesus Cristo. Não consigo entender por que os cristãos de hoje vivem e agem como derrotados, quando eles têm esse incrível poder disponível pela cruz e pelo sangue de Jesus Cristo”.
 Com informações de Christian Today

Encontro criacionista no Paraná terá 13 cientistas brasileiros

Durante os três dias de evento serão debatidos temas como “A origem da vida”, “Criação e recriação”, “Modelos das Origens”, entre outros.

Encontro criacionista no Paraná terá 13 cientistas brasileiros

Entre os dias 12 e 15 de outubro acontecerá em Ivatuba (PR) o XXIII Seminário “A Filosofia das Origens”, encontro criacionista que terá como tema “As Origens”.
Realizado pela Sociedade Criacionista Brasileira (SCB) em parceria com o Núcleo Maringaense da SCB (NUMAR-SCB), o evento tem como público alvo professores, estudantes, pesquisadores, profissionais liberais, teólogos e demais interessados no assunto.
O Departamento de Educação da União Sul-Brasileira (USB), Associação Norte Paranaense (ANP) e da Comunidade Nova morada de Maringá apoiam este evento e o Consórcio Criacionista Adventista e pelo Instituto Adventista Paranaense (IAP) está patrocinando o encontro.
Treze cientistas brasileiros foram chamados para participar do seminário: Queila de Souza Garcia, Rodrigo Meneguetti Pontes, Marcus Vinicius da Silva Coimbra, Eduardo F. Lütz, Wellington dos Santos Silva, Márcio Fraiberg Machado, Marcos Natal de Souza Costa, Nahor Neves de Souza Junior, Christie Goulart Chadwick, Tarcísio da Silva Vieira, Marco Antônio Baumgratz Ribeiro, Edilson Constantino e Gilson Patrick Fernandes Gomes.
Entre os assuntos abordados durante o XXIII Seminário “A Filosofia das Origens” temos “A origem da vida”, “Criação e recriação”, “Modelos das Origens”, “Animais antediluvianos”, “Processos de fossilização”, “Epigenética, Criação e Evolução”, “Microbiologia e a fronteira do evolucionismo”, “Fósseis e a evolução humana”, entre outros.
As inscrições para o Seminário devem ser feitas pela internet, no site www.scb.org.br ou na página www.filosofiadasorigens.com.br. A programação será no anfiteatro do Instituto Adventista Paranaense, situado na PR-317, Km 119 s/n, zona rural, Ivatuba-PR.

Antes de serem decapitados, cristãos clamaram pelo nome de Jesus

Ativista dos direitos humanos afirma que TVs não mostraram vídeo completo.

Antes de serem decapitados, cristãos clamaram pelo nome de Jesus

Em fevereiro de 2015, o mundo todo soube da execução de 21 cristãos egípcios numa praia da Líbia. O vídeo com as imagens deles caminhando, vestindo macacões laranja, tornou-se um símbolo da intolerância religiosa do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).
O título do vídeo divulgado pelo EI já continha uma ameaça: “Uma mensagem assinada com sangue para a nação da Cruz”. Segundo a advogada e ativista pelos direitos humanos Jacqueline Isaac, a maior parte do material não foi exibido pelos meios de comunicação.
Eles evitaram mostrar o momento em que as vítimas se negam a se converter ao islamismo. Alguns dos cristãos fizeram ali suas últimas orações. Quando estavam prestes a ser decapitados, todos gritaram em uníssono “Ya Rabbi Yasou”, uma invocação comum entre os cristãos egípcios, que significa “Ó, meu Senhor Jesus.”
O especialista em terrorismo e autor de livros sobre o assunto Walid Shoebat, esclarece: “Em outras palavras, a eles foi dada a opção de se converter ao Islã ou morrer. E todos se recusaram, sendo fiéis até à morte”.
Isaac participou este mês de uma reunião sobre “Estado Islâmico e minorias religiosas”, promovida pelo Comitê de Relações Exterior do Congresso dos EUA, onde ela denunciou a dificuldade do governo em tratar o que acontece no Oriente Médio como genocídio de cristãos.
A advogada explicou que esteve no Egito e visitou as famílias de 15 daqueles homens mortos na Líbia. “Fiquei impressionada com a fé deles”, disse ela ao site cristão CNS. “Sendo cristã, pensei como seria se eu estivesse naquela situação. Ouvi os pais deles dizendo: ‘Graças a Deus hoje [meus filhos] estão no céu’.”
A ativista destacou a história de um dos 21 egípcios que foram para a vizinha Líbia atrás de trabalho e acabaram capturado e mortos pelos jihadistas. Poucos dias antes de ser decapitado, ele havia pedido à sua esposa que independentemente do que acontecesse com ele, seus filhos deveriam aprender “sobre a fé em Jesus Cristo.”
A esposa desse homem, que não teve o nome revelado, disse que ele sabia que era perigoso e que podia não voltar vivo, mas sua preocupação principal era com o futuro dos filhos.
A senhora Isaac afirma que também esteve no Iraque, onde, por causa da perseguição muitos yazidis estão se convertendo. “Eu vi isso no Iraque, onde um grupo de yazidis encontrou uma igreja cristã e recebeu apoio de todos, que lhes ofereceram abrigo e cuidado… [As minorias] estão lutando; estão dando tudo o que têm”.
O missionário líbio Shahid (nome trocado por questões de segurança), contou no programa cristão Leading The Way, que batizou muçulmanos convertidos na mesma praia da Líbia onde cristãos coptas foram decapitados pelos extremistas do Estado Islâmico.

Líder islâmico pede o extermínio de judeus, cristãos e “falsos muçulmanos”

Pedido feito na maior mesquita do mundo foi transmitido pela TV.

Líder islâmico pede o extermínio de judeus, cristãos e “falsos muçulmanos”

No mundo árabe está em curso um grande conflito entre líderes islâmicos da Arábia Saudita e do Irã. Milhões de muçulmanos estão esta semana em peregrinação até Meca, cumprindo um ritual sagrado para os seguidores da Maomé, a hajj. No ano passado, o evento foi marcado por uma grande tragédia, quando cerca de 2400 pessoas morreram pisoteadas.
No início do mês, o aiatolá iraniano Ali Khamenei, acusou as autoridades sauditas de matarem muçulmanos durante a peregrinação de hajj de 2015, quando morreram 464 iranianos. Poucos dias depois, o principal líder religioso da Arábia Saudita, o grão-mufti Abdulaziz Al Sheik, rebateu, afirmando que as principais lideranças do país “não são muçulmanas”.
Agora surge um vídeo que parece ser uma declaração de guerra. Na oração diária da Masjid al-Haram, maior mesquita do mundo, um importante imã saudita fez um apelo pelo extermínio judeus, cristãos e “falsos muçulmanos”. No Alcorão já existe essa ordem contra os chamados infiéis (não islâmicos), mas não havia qualquer menção de que os xiitas deveriam ser mortos.

Como o papa falando no Vaticano

A importância da Masjid al-Haram, também conhecida como Mesquita Sagrada, ou a Grande Mesquita de Meca, se dá por ela abrigar o lugar mais sagrado no Islã, a Caaba, uma construção cúbica de 15,24 metros de altura. Ela está no epicentro da fé islâmica, pois é voltado para ela que os muçulmanos praticantes se ajoelham para fazer suas orações 5 vezes ao dia.
Comparativamente, essa declaração é como um pronunciamento do papa no Vaticano.
Transmitida ao vivo pela TV, foi possível se ouvir o imã pedindo: “Ó Alá, conceda a vitória, dignidade e poder aos nossos irmãos que guerreiam no Iêmen, na Síria, no Iraque, e em toda parte”.
A menção é claramente política, pois os sauditas estão envolvidos diretamente nesses conflitos ao lado das forças americanas. Em todas essas frentes, os soldados iranianos estão do lado oposto, junto com a Rússia.
“O Senhor dos Mundos, conceda-lhes a vitória sobre os muçulmanos infiéis [xiitas]. Conceda-lhes a vitória sobre os judeus traiçoeiros, juntamente com os cristãos maldosos, todos os hipócritas indignos de confiança”, entoa o imã, enquanto milhões de pessoas o veem pela TV. Finaliza dizendo: “Ó Alá, conceda-lhes a vitória, a ajuda e a força”.
O vídeo que está sendo divulgado pela internet é do canal de televisão egípcio Al-Qahera Wal Nas.


Arábia Saudita compra U$115 bi em armas

Ao mesmo tempo que esse discurso é feito no centro da fé islâmica, a Arábia Saudita negociou a compra recorde de mais armamentos dos Estados Unidos. Desde o início do governo de Barack Obama, Washington já forneceu à Arábia Saudita cerca de $ 115 bilhões em vendas militares, de acordo com um relatório a que a agência de notícia Reuters teve acesso.
Isso inclui armas leves, munições, tanques, helicópteros de ataque, mísseis terra-ar, navios de defesa antimíssil e de combate, além de manutenção e treinamento.
Em agosto, durante a 2ª conferência da ONU sobre o comércio global de armas, a Coalizão para Controle de Armas fez um apelo aos países ocidentais, especialmente os EUA, para que parassem a venda de armas à Arábia Saudita.
Os sauditas são chefiados pelos wahabistas – ramo ultraconsevador dos sunitas – maior subdivisão da religião muçulmana. Eles historicamente consideram os xiitas seus inimigos. Por sua vez, o Irã estáanunciando que se prepara para uma 3ª Guerra Mundial, onde a “verdadeira fé” será restaurada pelo messias que liderará seus exércitos. Com informações de Sputnik